quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Quatro marcas de um verdadeiro discípulo de Cristo

Por Sandro Moraes

O senso-comum no diversificado cenário religioso com freqüência leva a impressões inexatas do que seria um discípulo de Jesus Cristo. “É uma pessoa muito religiosa, que vai muito à igreja, todo domingo está lá, só fala de religião”..., talvez dissesse alguém. “É aquele que ora muito, e por mais tempo, ora boniiito!”, diria outro. São alguns exemplos que mostram que as noções mais comuns acerca do que seria trilhar os caminhos do Salvador, alicerçam-se em exterioridades, nos ativismos, nas aparências religiosas, no levantar de mãos, no fechar de olhos, ou até mesmo nas máscaras qual bailes de carnavais, só que colocadas para ocultar as coisas desagradáveis do ser dentro do ambiente religioso: o dia de culto é o momento de forjar uma aparência piedosa para ser apenas mais um “crente” ou para ser aceito, admirado, para ganhar status..., podem ser inúmeras as razões para não exteriorizar as podridões do homem interior.

Numa noção mais abrangente, o discípulo de Jesus seria toda pessoa de qualquer religião que sinceramente está em busca da verdade e sendo, por assim dizer, capaz de encontrar sua própria salvação.



Diante do que foi brevemente exposto, percebe-se claramente, duas verdades básicas: que é de importância vital saber com precisão o que é e quem é o verdadeiro discípulo de Jesus e, segundo, que o nosso antagonista espiritual, a saber, o diabo, se empenha para causar confusão em questões fundamentais para tirar o nosso foco de Cristo.


O que é um discípulo de Jesus?

A nossa resposta deve começar por Aquele que não pode ser acusado de pecado e que reinvidica ser a verdade.

Jesus disse: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim” (Jo 14.6)

Ora, Aquele que deu amplas provas de que é tudo aquilo que afirmou ser é o único inteiramente digno de confiança.

O Senhor Jesus disse que tudo começa com o novo nascimento:

“... Jesus declarou: Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo” (Jo 3.3).

A mensagem é clara. Para alguém se tornar discípulo do Senhor Jesus tem que primeiro renascer e só renasce do próprio Deus.

O renascimento ocorre quando recebemos o Senhor Jesus como Salvador e Soberano da nossa existência. As Escrituras nos ensinam que nesse momento recebemos gratuitamente a vida eterna (Jo 3.16), o Espírito Santo da promessa, somos selados como propriedade de Deus, nos tornamos filhos do Deus Vivo por adoção, uma nova criatura saída da simples existência para um novo viver em Cristo.

Chama a atenção o fato de que Jesus falou sobre o renascimento a Nicodemos, um religioso freqüentador de sinagoga, mas que precisava renascer. Muitos visitantes e membros de igreja acreditam que a simples freqüência a cultos é suficiente para a salvação. Como “não praticam o mal”, se consideram corretos, não prejudicam a ninguém (?) e simulam uma aparência de piedade, crêem que “fazem” o suficiente para agradar a Deus. Outros acrescentariam: “Eu não bebo, não fumo,...”. Foram inconscientemente contaminados pelo princípio babilônico de salvação pelas obras.

Amados, a aparência religiosa exterior entristece a Deus.

Assim como Nicodemos precisava renascer de Deus, muitos membros de igreja precisam arrepender-se e nascer de novo, recebendo Jesus como Salvador e Senhor. Após essa decisão, que é a mais importante da existência, os renascidos passam a apresentar quatro marcas essenciais.


1. O renascido tem certeza da salvação

Jo 10.27-29

“As minhas ovelhas ouvem a minha voz; Eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas nunca perecerão; tampouco ninguém as poderá arrancar da minha mão. Meu Pai, que as deu a mim, é maior do que todos, ninguém é capaz de arrancá-las da mão de meu Pai” (NT King James).

O pecador renascido tem a firme convicção de que tem a vida eterna, não baseada em seus méritos, mas no amor de Deus que nos concede perdão, e o Espírito Santo que habita na vida de todo renascido testifica que ele é filho de Deus. A porta de entrada da salvação é a fé, não as obras. Não temos, portanto que continuar sendo ‘bonzinhos’ para continuar com a salvação, nem sermos ‘malcriados’ para perdê-la. Tal noção se assemelha ao evangelho de papai Noel presenteador do bom menino e não ao Evangelho genuíno. Se uma pessoa que freqüenta igreja não tem a certeza da salvação, muito provavelmente não é renascida ou é renascida e está espiritualmente fraca e em pecado. O pecado é como uma cortina de fumaça que encobre a real percepção espiritual, seqüestrando não só a certeza como a alegria da salvação.


2. O renascido manifesta uma nova vida

2 Co 5.17 “...Se alguém está em Cristo, é nova criação; as coisas antigas já passaram, eis que tudo se fez novo!

1 Jo 5.12 “Quem tem o Filho, tem a vida; quem não tem o Filho de Deus, Não tem a vida”.

A criança ao nascer chora, mostrando estar viva. Igualmente o momento do novo nascimento espiritual costuma gerar emoções e lágrimas de alegria indicando que um novo viver se inicia. O renascido mostra-se uma pessoa mais radiante e a vida de Cristo exala do seu ser; seu caráter é transformado, às vezes radicalmente. Se o pecado antes lhe gerava prazer, agora causa repugnância, fruto do convencimento do Espírito Santo. E uma nova paixão inicia: ganhar almas para Cristo.


3. O renascido tem espírito de oração

Como o oxigênio que respiramos nos permitir sobreviver, a oração é o certificado de garantia de que estamos espiritualmente vivos. “A oração é a respiração da alma”, disse alguém para quem, provavelmente, a oração mostra que precisamos ser dependentes do Pai Celestial. O próprio Senhor Jesus, sendo Deus, mostrou sua obediência e submissão ao Pai, deixando-nos seu exemplo. Buscava sempre lugares isolados para orar. Orava também com e pelos discípulos. Os primeiros cristãos conforme o livro de Atos perseveravam unânimes em oração. Precisamos igualmente reservar-nos em lugares secretos e quartos de escuta para ouvir a voz de Deus. Precisamos também nos unir em oração com irmãos na fé para o fortalecimento do corpo espiritual de Cristo. Oração é vida, orar é viver.

Fundador do ministério Chamada da Meia-Noite, o falecido Wim Malgo disse que se uma igreja é viva e têm muitos membros renascidos, a vida daquela igreja não se mede pelo número de pessoas que freqüentam o culto, mas pelo número de pessoas que oram nas reuniões de oração. Onde houver poucos que oram, há pouca vida, e também pouco acontece. E numa congregação onde não se ora, a igreja pode ser comparada a um museu.

E porque não uma comparação com um cemitério? Já participei de cultos sem vida. Talvez porque faltava culto na vida das pessoas.

Você tem espírito de oração? Se você nasceu de novo, quando ora, não é você quem ora, mas o Espírito Santo de Deus em ti.

Rm 8.26 “Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis”.

“Quem não tem o Espírito de Deus, a este também falta o espírito de oração” (Wim Malgo).

É por meio da oração que Deus nos modela conforme Sua vontade soberana.

Rm 12.12: "...perseverem na oração" .


4. Quem nasceu de novo tem fome da palavra de Deus

Alimentamos-nos diariamente para sobreviver. Não é possível comer no domingo e prosseguir com as atividades diárias alimentando-se apenas no domingo seguinte. Do mesmo modo como nos alimentamos cotidianamente do alimento físico para viver, precisamos nos alimentar diariamente do alimento espiritual para fortalecer a nossa fé, e o alimento do renascido é a palavra de Deus.

Além do pão francês, deve fazer parte do nosso cardápio diário o pão judeu: o pão da vida, o pão vivo que desceu do céu para nos dar a vida de Deus. Quem recebeu esta vida precisa do alimento divino. Iniciamos como filhinhos na fé nos alimentando de leite. Avançamos para o alimento sólido e nos tornamos pais na fé para cuidar de outros filhos espiritualmente recém-nascidos. Seja leite ou alimento sólido, o discípulo de Jesus tem fome da palavra de Deus.

Alimentamos-nos quando nos demoramos no exame das Escrituras, na leitura da palavra.

Jo 5.39 “Vós examinais criteriosamente as Escrituras porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testemunham acerca de mim”.

2 Tm 3.16, 17 “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra”.

Ser “evangélico” nos dias atuais é sinônimo de ser consumidor de sermões, de preferência dos dominicais. São multidões que ficam obesas de consumir tantos sermões, a maioria ralos.

Temos apetite e disposição para uma série de ativismos, mas o mesmo não ocorre em relação a palavra de Deus. Cinema, trabalho, estudo, lazer, entretenimento, namoro, etc. Não digo que estas coisas não são importantes. É que geralmente ocupam o lugar do exame da palavra de Deus. Se os ativismos têm prioridade sobre a palavra, você está espiritualmente morno ou, pior, nunca nasceu de novo.

Quanto mais eu conheço a Deus através de Sua palavra, mais quero conhecê-lo intimamente, me relacionar com Ele, amá-Lo, servi-Lo, buscá-lo. Ter sede da palavra é ter sede do próprio Deus.


Considerações Finais

Existem outras características do verdadeiro discípulo de Cristo, porém somente quatro foram escolhidas para propósitos específicos.

Se você não identificou na sua vida nenhuma dessas marcas, é possível que você nunca tenha nascido de novo. Foi apenas convencido pela Verdade, e não convertido; teve somente uma experiência emocional ao erguer a mão no templo aparentemente entregando-se a Jesus Cristo, mas não houve genuíno renascimento. Ou talvez seja renascido tendo apenas trocado as prioridades, e sua existência não está centrada em Cristo. Ou sempre tem saudades do Egito espiritual, flerta com o pecado, têm muitas fortalezas, áreas na sua vida ainda não tocadas pela soberania de Deus.

O convite do Pai Celeste é para abandonarmos as máscaras, a religiosidade estéril, as falsas exterioridades e fazermos ajustes à vontade d’Ele.

E você que nunca recebeu Jesus como Salvador e Senhor em sua vida pode fazê-lo hoje, onde estiver e agora.


















14 comentários:

Paola Moraes disse...

Maravilhoso!!!!
É isso aí meu amor! Te amo exatamente por você ser esse homem de Deus, que busca a verdade sem se preocupar com conveniências religiosas.
Temos que buscar sempre transformação, a melhor possível,aquela que vem de Deus.
Portanto a verdade tem que ser dita, sem mentir nem omitir, simplesmente dita. A verdade liberta.
bju da sua Paola Moraes...

Alexandre Pitante Filho disse...

Paz do Sr.
Parabéns pela materia amei, maravilhoso.
Vou sempre ler as sua materias. Estou te seguindo.

www.pitante.blogspot.com

Pastoragente disse...

Oi, casal lindo!!!
É isso, Sandro, vamos mesmo falar e falar do perfil do verdadeiro discípulo do Senhor, sem as marcas nojentas do legalismo.
Abraço.

Sandro Moraes disse...

Manos, Paz! Como é bom ler seus comentários e descobrir que estamos juntos no maravilhoso caminho do Senhor Jesus. Também sou abençoado pelo trabalho de vocês. Juntos contribuímos na pregação do Evangelho do Senhor Jesus. Permaneçamos firmes no amor de Deus. Abraços!

Felipe M.Nascimento disse...

Paz em Cristo jesus eu gostei muito do teu Blog é mo benção... ((Veja))www.blog-vidaprofetica.blogspot.com deixe um comentaria blz até logo valeuuuuu...

Sandro Moraes disse...

Oi, amado, Paz! Já visitei o seu blog e gostei. Ainda não tive tempo de lê-lo, mas farei isto sim. De todo modo seu blog impressiona visualmente, é bonito. Parabéns pelo bom gosto. Já me tornei seu seguidor e deixarei um comentário lá em breve, depois que ler os textos. Te convido também para ser meu seguidor. abraço!

leila disse...

Oi Sandro a paz de Cristo para sua vida!
Parabéns pelos comentários elucidativos.Amei!!!!!!!!!!Estou te seguindo.
Um abração!

Sandro Moraes disse...

Seja bem-vinda minha querida ouvinte Leila. Você deve ter visto o que escrevi no seu blog. Que as reflexões e textos que escrevo aqui edifiquem a sua vida.

Almir Escatambulo disse...

Muito bom o texto gostei... deus abençõe vocês

Anônimo disse...

E aí, mano... passei apenas para dar um "olá"... levou tempo mas achei teu blog... quando tiver mais tempo, vou dar uma lida nos outros textos...
abraços...

Ismael Viana

Ana claudia Stelet Moreno da Silva disse...

Olá! Graça e Paz. Passando para conhecer seu espaço, benção pura . Ótimo texto, tenho estado bem triste no que nós igreja temos nos tornado. Temos andado tanto na vaidade da nossa mente e nem percebemos o quanto temos nos afastado de Cristo e do Evangelho simples da graça. Infelizmente o centro que é Jesus muitas vezes não é mais o foco do que chamamos igreja. Mas acredito num caminho de volta, que é o da humildade de reconhecermos nossa arrogância e agirmos como a verdadeira noiva sem mancha. Como cristãos não pelo que temos , mas pelo que somos, tão somente filhos da graça de Jesus, grande abraço, paz. Se quiser nos visitar será uma alegria.
blogdamulhercrist.blogspot.com

Alexandre Pitante disse...

Paz do senhor, Querido.
Que tremenda essa mensagem como amante da boa Palavra gostei muito mesmo.
Estou seguindo seu blog, e quando puder estarei lendo suas matérias.

Visite meu blog também. Avivamento pela Palavra é um blog voltado aos amantes da Bíblia sagrada como Verdade Absoluta e que só através Dela seremos mais crentes e mais cheios do Espirito Santo.

http://www.pregadoralexandrepitante.blogspot.com/

Siga-nos também.

Fica com Deus.
Um abraço, Alexandre Pitante.

Sandro Moraes disse...

Almir, Ismael, Ana Cláudia e Alexandre Pitante. Perdão pela demora. Agradeço pelos comentários que chegam como benção motivadora. Espero que outros sejam também edificados com o que tem sido escrito aqui. Almir e Alexandre, já visitei os seus blogs e me tornei seguidor. Vou lê-los com zelo mas só preciso achar um tempo e deixarei comentários. Que sejamos todos abençoados pelo Senhor Jesus. Graça e Paz!

martins111 disse...

Convidamos encarecidamente, o autor(a) da presente e excelente página de assuntos cristãos, que venha urgentemente ver as revelações as quais estamos disponibilizando para o mundo na internet. Nosso endereço: http://joaorevela.blogspot.com/
EM NOSSA REVELAÇÃO O ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO, DEMONSTRA A SEQUÊNCIA PROFÉTICA DE EZEQUIEL 38 E 39. TRATA-SE DE UMA SEQUÊNCIA DE FATOS EM CONTAGEM REGRESSIVA PARA A GRANDE BATALHA CONTRA ISRAEL POR PARTE DA RUSSIA E SEUS ALIADOS, E POSTERIORMENTE O DILÚVIO DE FOGO SOBRE A HUMANIDADE OU SIMPLESMENTE O TERCEIRO CONFLITO MUNDIAL. Esperamos com tal divulgação, quem sabe, possamos mudar o desígnio da divindade, do presente para o futuro. Atenciosamente, João Joaquim Martins.