quarta-feira, 6 de junho de 2012

A IRRACIONALIDADE DA REENCARNAÇÃO

A ilusão do progresso moral da humanidade

Por Sandro Moraes

Se cometermos falhas, grandes erros (nunca pecados) teremos inúmeras oportunidades para corrigi-los em outras existências. No fim todos serão salvos. Nos repetidos ciclos de morte e reencarnações cada ser humano terá a oportunidade de aprender com as experiencias negativas e positivas da vida anterior e seguir inexoravelmente em seu progresso moral. 

Alguns modelos reencarnatórios preconizam que regressões a formas de existência menos evoluídas podem ocorrer, enquanto outros modelos defendem que somente o progresso é possível. 

Talvez só mesmo a tese da insanidade pode explicar como um indivíduo é capaz de crer em tal mito. 

O esmagador testemunho da própria história pesa contra a ideia do progresso moral da humanidade, corolário natural da reencarnação. Os séculos 20 e 21 foram um tapa na cara do humanismo, nos postulados do pós-milenarismo e nas pretensões dos reencarnacionistas. Dois grandes conflitos mundiais, intervenções militaristas em várias partes do mundo, conflitos étnico-raciais-político-religiosos, assassinatos, suicídios, genocídios, infanticídios, fatricídios, a violência onipresente na história prosseguiu invencível em sua escalada. Gangsterismo, criminalidade urbana, violência no campo, agressões contra a mulher, idosos, crianças, drogas. Nunca a pedofilia esteve tão anabolizada; corrupção política, prostituição em escala industrial, degradação moral. Autores de novelas sodomitas pervertidos se especializaram na semi-pornografia televisiva. Sociedades neuróticas e narcotizantes produzem seus delinquentes e assassinos seriais. Esfacelamento familiar, fratura nos casamentos, divórcios, abortos, aleijamento e alijamento da existência; contraventores e seus duplos defendidos pelos que deveriam ser defensores da justiça, cobertos pelo manto da injustiça da lei. A lista é interminável. O que a mídia atesta é a involução moral, o progresso imoral da humanidade. Fácil é concluir: seremos sempre gigantes na ciência e tecnologia, anões da moralidade.

Depois de séculos de reencarnações, onde estão os perfeitos morais? 

Após milhares de anos de nascimentos, mortes e renascimentos, onde estão os moralmente evoluídos, os impecáveis? 

A história desmascara a mentira: todos são imperfeitos, pecadores, maus. A natureza humana sempre conspira contra as boas intenções. A revelação paulina de que o ser humano não faz o bem que deseja mas o mal que não quer prevalece. As profecias bíblicas da terrível condição da humanidade nos últimos dias são provadas e comprovadas. 

Que mortal conseguiu viver uma vida de perfeição? 

Certo estava o profeta Isaías ao vociferar: "Ai de mim! Estou perdido! Sou homem de lábios impuros! Preciso foi Paulo ao declarar sua pecaminosidade: "Desventurado homem que sou!" ou " Em mim não habita bem nenhum!"

Milhares de anos de reencarnações e somente um pôde fazer o desafio: "Quem me acusa de pecado?", Só um com autoridade para falar: "Quem não tem pecado que atire a primeira pedra!" Somente um, só a voz dEle, só Ele: O Deus-Homem Jesus.

A humanidade está afundando cada vez mais, queda iniciada no Éden. 

Não faz sentido voltar várias vezes após a morte se não há progresso, apenas declínio, degeneração. A Bíblia declara isto acerca da humanidade, a história comprova e desmente o mito, a ficção, a irrealidade e loucura das religiões: o reencarnacionismo. 

Falta chão a esperança reencarnacionista de que depois do ciclo de morte e reencarnações todos irão se salvar. Nenhuma evidência sólida existe, não há provas que tornem essa ilusão em realidade. 

Não há sofrimento nesta vida que desfaça os maus atos do passado. Nenhuma vida perfeita que apague os erros pretéritos é possível. Nenhuma injustiça ou maldade cometida em outra existência pode ser consertada nesta vida. Nenhum aprendizado de uma vida pregressa é possível, não há realismo em crer que se pode aprender com os erros de outra vida porque não há memória ou lembrança da pré-existência.

Não, o homem não pode salvar-se! Nem que passasse por incontáveis reencarnações. Se a reencarnação existisse todos regressariam à ameba. Felizmente ela não existe, é uma mentira satânica para afastar  o homem da verdade. E a verdade é que só Deus pode fazer pelo homem o que este é incapaz fazer. 

Só Deus pode pagar pela penalidade do pecado. Só Deus pode perdoar pecados, justificar, reconciliar o ser humano consigo mesmo, conceder a vida eterna. Jesus Cristo é o Deus encarnado, o Deus-Homem que representou a humanidade na cruz. Ele recebeu na cruz o castigo que nós merecíamos, pagou o preço da penalidade do pecado em nosso favor e nos deu livre acesso ao Pai.

Os que crerem em Cristo têm a vida eterna. Os que rejeitarem tão grande salvação serão eternamente banidos da presença do Rei dos reis. O homem só tem uma vida para reconhecer que só em Deus reside a salvação. Ele a concede graciosa e misericordiosamente sem haver nenhum mérito naquele que crer. Essa verdade insofismável é confirmada pelas centenas de profecias bíblicas cumpridas, pelo testemunho da história e da consciência humana. 
         

Nenhum comentário: