quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

O calvinismo na teoria e a impossibilidade de vivê-lo na prática ou a onipresença do arminianismo

Por Sandro Moraes

O título precisamente choca alguns, mas é preciso explicá-lo para que o leitor possa entendê-lo. Antes de adentrar nessa tarefa, me ocorre que é preciso esclarecer o porquê de minhas inclinações  para escrever temas sensíveis ao calvinismo. Tive nos últimos anos, e, num certo sentido ainda tenho, algum tipo de contato ou mesmo convivência com calvinistas. Sou compelido a destacar a militância deles para propagar suas ideologias. Mimetizam a mesma obstinação dos predestinalistas que têm estendido com contundência o manto da TULIP, mormente nos Estados Unidos nas duas últimas décadas.

  
Ressalto que respeito e amo meus amigos calvinistas. Eles são discípulos verdadeiros de Cristo e têm amor pela sã doutrina. Mas preciso igualmente destacar que algumas idéias calvinistas se postas em prática e fossem amplamente conhecidas trariam danos graves ao evangelismo pela deturpação do caráter de Deus que promovem. Em confronto e revanche a essas proposições procuro aprimorar meu antagonismo. Deixo claro que não sou contra tudo o que há no calvinisno. Há muitos pontos nos quais estamos de comum acordo, sem deixar de mencionar que aprendo muito com calvinistas respeitados no Brasil, Europa e EUA.

Em retorno ao título desta reflexão, lembro-me da fala de um apologista do calvinismo feita há não muito tempo atrás no programa radiofônico "Na Roda dos Esclarecedores". Fazendo questionamentos pertinentes sobre o cristianismo atual ele deu realce a esta frase: "Existem evangélicos que vivem como calvinistas durante o dia e dormem à noite como arminianos!" 

É óbvio que ele estava fazendo uma crítica a essa incoerência. Quero me deter a essa frase com uma pergunta: o que é mais fácil ou mais possível? Viver como calvinista ou como arminiano? A resposta a esse questionamento é fundamental para percebermos como teoria e prática com muita frequência estão divorciadas não por uma discrepância básica ou inconsequência mas por uma impossibilidade lógica. E a denúncia pesa mais para as bandas dos predestinacionistas.

No dia seguinte estava eu lá, no mesmo estúdio, mesmo programa, ao meio-dia na 92,3 FM, rádio evangélica de São Luís. E disse ao autor da frase em questão: o jovem e inteligente pastor Madson.

- O arminianismo é onipresente!, ironizei.

E emendei: "Quando os cristãos evangelizam, na maioria das vezes, eles evangelizam não-eleitos!"

E qual é o problema? Alguém poderia questionar. Repito o que disse naquele dia. 

- Como é que você vai dizer para um não-eleito que Deus o ama, que Cristo morreu por ele? Ao fazer isto você estará mentindo!" Disse eu a Madson. Ao que retrucou Davi Luna, outro jovem e talentoso pastor calvinista. - É o que eu faço! Falo do amor de Deus pra todo mundo!
- Mas fazendo assim você está negando aquilo que crê, aquilo que prega. Disse um outro pastor batista.

Explico a confusão.

Os calvinistas crêem que Cristo morreu apenas pelos eleitos. Obviamente se Ele sacrificou-se na cruz apenas pelos eleitos, então Ele amou somente os eleitos. Conclusão lógica: Deus não ama toda a humanidade, ama somente os eleitos entre os humanos.

Quando um cristão evangeliza alguém necessita falar do amor de Deus, da morte de Cristo em lugar do pecador por amor a ele. Então é natural que um cristão diga para um não convertido: "Deus te ama, Jesus morreu por você!"

O problema para um calvinista é que, em fazendo isto, ele estará mentindo na maioria das vezes em que evangelizar. Já que o Senhor Jesus disse que a maioria das pessoas entra pela porta larga que conduz ao caminho largo da eterna perdição, conclue-se que naturalmente evangelizamos com maior frequência pessoas que irão para o inferno, não-eleitas.

Se eu digo para um não eleito "Jesus te ama, ele se sacrificou na cruz por ti", sendo eu calvinista, estou mentindo, porque no postulado calvinista o Messias não amou nem morreu pelo não-eleito.

Que grave contradição; para o calvinista cumprir a grande comissão ele precisa pecar, ou seja, mentir com assustadora frequência. Só não peca se não evangelizar. Um momento! Aí cometeria outro pecado, o da desobediência, o da omissão por não cumprir o mandamento do Senhor Jesus do ide, de pregar o evangelho a toda criatura.

Numa conclusão prematura poderia até parecer que os hipercalvinistas são mais coerentes por entenderem que nem é preciso evangelizar porque todos os eleitos já foram pré-selecionados, não é preciso a evangelização e nem precisam faltar com a verdade também.

Erram os calvinistas por mentirem a não eleitos que Deus os ama, erram os hipercalvinistas por não evangelizarem desobedecendo ao mandamento da grande comissão. De um modo ou de outro os predestinalistas sempre pecam, evangelizando ou não.

Nem a conhecida inteligência e erudição dos calvinistas os livra de tatearem no escuro. Nem o surrado clichê que evoca o "mistério" os impede de cair na irracionalidade, no disparate, na insolúvel contradição.

Quando cumprem o chamado para pregar o evangelho à toda criatura, pecam na maioria das vezes. Para eles é uma quimera falar para não-eleitos "venha para Jesus" ou "Jesus vai perdoar os seus pecados!"

O argumento de que evangelizam para que os eleitos sejam alcançados é outro desgastado jargão que não desfaz o desfavorável cenário.

Só um arminiano pode dizer com convicção para qualquer pecador, eleito ou não-eleito, que Deus o ama, que Cristo morreu por ele. Somente um arminiano pode evangelizar sem que a consciência o acuse da possibilidade de estar mentindo ao dizer a um possível não-eleito que Deus o amou, e os possíveis não-eleitos são sempre maioria e mais frequentemente presentes.

Estava certo, portanto, ao dizer aos jovens calvinistas que o arminianismo é onipresente, porque quando um calvinista prega acerca do amor de Deus a qualquer indivíduo ou grupo sem que a consciência o acuse, ele está sendo um arminiano em essência. Ou mesmo quando um pregador calvinista após a pregação faz o apelo "Quem quer se entregar a Cristo?" ou "Quem quer se render a Cristo, receber a Cristo?" ou qualquer outro apelo que leva para uma decisão baseada em escolha está sendo arminiano. Esse tipo de chamamento deveria ser proibido para calvinistas. Mas aí ficaria difícil evangelizar.

Já pensou se um calvinista fosse honesto e evangelizasse assim: "Olha, se você tiver sorte e for um eleito, será salvo e irá para o céu. Se for um não-eleito, então Deus não te amou, você já nasceu pré-selecionado para ir  para o inferno e para você o evangelho está proibido. Que jeito estranho de evangelizar, não?! A salvação na calvinismo é um fator de sorte.

"MAS ISSO É UMA CARICATURA DO CALVINISMO"!  Brada  o calvinista com mais uma frase-feita. Pusilanimidades. Replico: todo esse amontoado de invencionices, de elucubrações humanas é que é uma caricatura!

É comum os calvinistas trairem sua teologia quando estão evangelizando. Ouvi recentemente em um programa de rádio o pregador adepto do calvinismo, discorrendo sobre João 3.16, dizer que Cristo morreu por toda a humanidade, os que crêem são salvos. Ora, isso é o mais puro arminianismo.

Posso entender porque Charles Spurgeon foi acusado de arminianismo em muitos momentos de pregações evangelísticas. É que não dá pra fugir do arminianismo na hora de evangelizar. Dá para entender as crises de Spurgeon que gostaria como cristão que todo o mundo fosse salvo por Deus, mas não entendia porque o próprio Deus, sendo Deus, não desejou isto. Um ser humano conseguiu amar mais a humanidade que o próprio Deus, sendo que este próprio Deus disse que amou o mundo o que não corresponde aos fatos dentro da teologia predestinalista. É o calvinismo em rota de colisão com as Escrituras.

Uma conclusão não escapa: quando calvinistas são ou foram grandes missionários, evangelistas, sendo Spurgeon o mais famoso deles, o foram não por causa do calvinismo, MAS APESAR DO CALVINISMO. Não seriam grandes evangelistas se fossem "calvinistas" durante as pregações, durante o ensino. Ainda bem que deixavam e deixam o calvinismo guardado na teoria na hora de ir a campo.

É, o arminianismo é onipresente no cristianismo... na prática, mesmo entre os que (na teoria) o negam.




Próximo artigo: Cristo morreu por todos ou só pelos eleitos? As diferenças entre o calvinismo e a Bíblia.

36 comentários:

disse...



O evangelismo é para todos Sandro,mas a Salvação é para os santos eleitos(a Igreja) até porque não sabemos quem são os eleitos e os que não são.
Dizemos sim, que Jesus morreu para salvar o pecador pois os eleitos também precisam se arrepender.
Não dizemos que Ele veio para salvar a humanidade, se fosse assim não haveria necessidade de julgamento e condenação. E nem existiria o inferno.
Pois todos seriam salvos. Isso me parece (universalismo).

Portanto a mensagem é sim, para todos, sendo assim os escolhidos serão alcançados e esclarecidos.
E o evangelho será rejeitado pelos ímpios para que recaia sobre eles,o julgamento do Senhor.
Eu não sei aonde você quer chegar. É tão simples meu Deus!
Só será salva a igreja.Os santos, todos que o pai concedeu a Jesus.
Paulo escreve aos crentes de Éfeso que nós cremos "segundo a eficácia da força do Seu poder" (Ef 1:19) e por isso podemos afirmar "pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus"
(Ef 2:8). Também aos filipenses ele escreveu "vos foi concedida a graça de crerdes nEle" (Fp1:29). Paulo não está inventando moda, pois Jesus já havia dito que "ninguém poderá vir a mim, se, pelo Pai, não lhe for concedido" (Jo 6:65). Então, a mensagem é para todos.
Mas só os escolhidos virão!
Não tem como se confundir com isso!! E Em João 3:16 Ele morreu para que "todo" que nEle crê. Não diz todos. Veja no capítulo 3 de João, Jesus diz que "Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (Jo 3:36) e que "quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus" (Jo 3:36).

disse...

Ah, te peço que retire as letras para poder postarmos, é horrível e quem ja esta com a idade avançada como eu, mesmo de óculos para leitura sente a dificuldade para enxergar os números, e não as letras.Paz querido!

Sandro Moraes disse...

Rô, eu não entendi sobre as letras e números difíceis de serem enxergadas.

Bom, o arminianismo não ensina o universalismo. No próprio texto destaco o caminho largo por onde trilhará a maioria dos não eleitos. O que este sistema teológico defende e que apresenta mais coerência bíblica é que Cristo morreu por toda a humanidade, mas só são salvos os que creem. Já o calvinismo defende que Cristo só morreu pelos eleitos, coisa para a qual não existem versículos bíblicos, apenas adaptações de versículos ao essa teologia. A pregação é para todos mas os que rejeitam o evangelho serão responsabilizados por isso. No arminianismo o sacrifício de Cristo torna possível a salvação a todos, mas ela só se efetiva na vida do que crê, por isso a maioria não será salva.

Você usou João 3.16. Ora, esse versículo é anticalvinista porque diz que Deus amou o "mundo", ou seja, toda a humanidade. No calvinismo Deus não amou o mundo, apenas "alguns" do mundo, Ele não amou o não eleito.

Um questionamento: a Bíblia diz Cristo morreu pelos pecadores. Já que os calvinistas creem que o messias só morreu pelos eleitos, não seria o caso de perguntar se os não-eleitos não são pecadores e por isso Jesus não morreu por eles??!!!

Calvinismo... contradições, contradições, contradições... E quanto mais se tenta justificar, explicar as questões relativas à salvação, fica tudo sem sentido e... mais contradições, contradições, contradições...

Claudia Felix disse...

E agora Rô qual seu argumento? Tente debater...

disse...

Sandro disse: Já o calvinismo defende que Cristo só morreu pelos eleitos, coisa para a qual não existem versículos bíblicos, apenas adaptações de versículos ao essa teologia. Se os versículos abaixo foram somente adaptados a teologia calvinista?? então Só vem a confirmar que a teologia calvinsita é a mais Bíblica. rsss DESCULPA A DEMORA É QUE QUASE NÃO VISTO MAIS BLOGS.Paz querido!

ROMANOS 8.28-38

28 Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. 29 Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de ele seja o primogênito entre muitos irmãos. 30 E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou.

JOÃO 13.18

18 Não falo a respeito de todos vós, pois eu conheço aqueles que escolhi; é, antes, para que se cumpra a Escritura “Aquele que come do meu pão levantou contra mim seu calcanhar”.

ATOS 13.48

48 Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna.

EFÉSIOS 1.4,5

4 assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor 5 nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade.

II TIMÓTEO 1.9

9 que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos.

II TESSALONICENSES 2.13,14

13 Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação, pela santificação do Espírito e fé na verdade, 14 para o que também vos chamou mediante o nosso evangelho, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo.

JOÃO 6.39

39 E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia.

MARCOS 13.27

27 E ele enviará os anjos e reunirá os seus escolhidos dos quatro ventos, da extremidade da terra até à extremidade do céu.

ROMANOS 11.5-9

5 Assim, pois, também agora, no tempo de hoje, sobrevive um remanescente segundo a eleição da graça. 6 E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça. 7 Que diremos, pois? O que Israel busca, isso não conseguiu; mas a eleição o alcançou; e os mais foram endurecidos, 8 como está escrito: Deus lhes deu espírito de entorpecimento, olhos para não ver e ouvidos para não ouvir; até ao dia de hoje. 9 E diz Davi: Torne-se-lhes a mesa em laço e armadilha, em tropeço e punição; 10 escureçam-se-lhes os olhos, para que não vejam, e fiquem para sempre encurvadas as suas costas.

COLOSSENSES 3.12

12 Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade.

I PEDRO 1.2

2 eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo, graça e paz vos sejam multiplicadas.

disse...

APOCALIPSE 17.14

14 Pelejarão eles contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os chamados, eleitos e fiéis que se acham com ele.

MATEUS 22.14

14 Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos.

MATEUS 24.24

24 porque surgirão falsos Cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos.

MATEUS 24.31

31 E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus.

MATEUS 25.34

34 então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.

EFÉSIOS 2.1-10

1 Ele vos deu vida, estando vós mortos em vossos delitos e pecados, 2 nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; 3 entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais. 4 Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, 5 e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, pela graça sois salvos. 6 e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; 7 para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. 8 Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós; é dom de Deus; 9 não de obras, para que ninguém se glorie. 10 Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.

OBSERVAÇÃO: A compreensão desse texto é a seguinte: Todos estão mortos espiritualmente. Um morto não tem capacidade de crer nem aceitar nada. Todos estão mortos. O Senhor vivifica aqueles que ele escolhe, pela regeneração, e essas pessoas podem então crer. A fé que faz com que eles creiam é um dom de Deus. Se ele escolheu e vivificou muitos, mas não fez isto com todos, então isso é eleição.

ROMANOS 9.11-24

11 E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal (para que o propósito de Deus, quanto à eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama), 12 já for adito ela: ‘o mais velho será servo do mais moço’. 13 Como está escrito: ‘Amei Jacó, porém me aborreci de Esaú.’ 14 Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum! 15 Pois ele diz a Moisés: ‘Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão.
16 Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia. 17 Porque a Escritura diz a Faraó: ‘Para isto mesmo te levantei, para mostrar em ti o meu poder e para que o meu nome seja anunciado por toda a terra.’
18 Logo, tem ele misericórdia de quem quer e também endurece a quem lhe apraz.
19 Tu, porém, me dirás: De que se queixa ele ainda? Pois quem jamais resistiu a sua vontade? 20 Quem és tu, ó homem, para discutires com Deus?! Porventura, pode o objeto perguntar a quem o fez: Por que me fizeste assim? 21 Ou não tem o oleiro direito sobre a massa, para do mesmo barro fazer um vaso para honra e outro, para desonra? 22 Que diremos, pois, se Deus, querendo mostrar a sua ira e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita longanimidade os vasos de ira, preparados para a perdição, 23 a fim de que também desse a conhecer as riquezas da sua glória em vasos de misericórdia, que para glória preparou de antemão, 24 os quais somos nós, a quem chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?.

disse...

MARCOS 4.10-12

10 Quando Jesus ficou só, os que estavam junto dele com os doze o interrogaram a respeito das parábolas. 11 Ele lhes respondeu: A vós outros vos é dado conhecer o mistério do reino de Deus; mas, aos de fora, tudo se ensina por meio de parábolas, 12 para que, vendo, vejam e não percebam; e, ouvindo, ouçam e não entendam; para que não venham a converter-se, e haja perdão para eles.
Para NÓS calvinistas este é um versículo claro de que muitos são predestinados a não entender, não crer e não se converter.

LUCAS 13.24

24 Respondeu-lhes: Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, pois eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão.

Paz para irmãzinha aí acima, rssr Claudia Felix né isso?? Querida, não debato mais isso aqui na Blogosfera, mas vamos para o facebook lá a gente tem debatido pra caramba, debatemos sobre expiação limitada, sabe quantos comentarios há no meu mural só neste assunto amadinha?? mais de 450 comentarios e todos saem entendendo, isso que é o mais legal. Bjim!

disse...

Aliás, quem é Caludia Felix?? rs rs

disse...

As letras que falei são estas que temos que por na hora de fazermos os comentarios aqui. Aparecem letras no tamanho legal, mas os numeros as vezes aparecem pequenos demais!

Cláudia Felix disse...

Sou frequentadora de Blogs cristãos, ainda não fiz um blog pois ultimamente ando sem saco para postar textos. Por acaso só tem credibilidade para postar quem possui blog cadastrado?
Agora acho sem fundamento alguém defender com unhas e dentes o calvinismo e ponto. mas alguma coisa Rô?

nadanospodemoscontraverdade disse...


Sandro Moraes, louvado seja, Deus pela interpretação do que é realmente a predestinação determinista ou dupla, deixando claro que ela não tem nada haver com Deus Criador, Salvador e Mantenedor.
Por isso dentre muitos Textos na Palavra de Deus que deixa bem claro que a predestinação dupla (que Deus elege uns para salvar o outros para matar) nasceu na mente de Satanás, existe Um Texto que joga uma pá de cal naqueles que ecoam a voz de Satanás com a heresia da predestinação determinista, vejam: “Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos”(Mat. 25: 41). Quero chamar atenção para o fato de que o Rei declara que o fogo foi preparado para o diabo e seus anjos e não para os malditos que por escolha estarão a Sua esquerda ou os benditos (Mateus 25:34) que por escolha estarão a Sua direita. Ou seja, o fogo foi preparado para Satanás e seus anjos, e não para o ser humano. Por isso só irá para o fogo, por escolha, por rejeição a Palavra de Deus, por livre arbitrio Portanto, “irmãos, por trás do ensinamento da predestinação dupla (que Deus elege uns para salvar o outros para matar), satanás está ensinando, insinuando, está fazendo alguns crerem que :
-ele deixou de ser Lúcifer para ser satanás por eleição de Deus.
- a terça parte dos anjos foram também predestinados por Deus à tornarem-se demônios.
-o mal foi predestinado por Deus.
-o ladrão veio para matar, roubar e destruir por predestinação Divina, ou seja, ele e seus demônios fazem o que fazem Por predestinação de Deus. È isso que Satanás quer que as pessoas pensem.
Mas queridos, lembram-se, de João 8:44
Segundo o ensino da predestinação dupla ou determinista, podemos afirmar que Deus predestinou dois sacerdotes para levarem fogo estranho perante a Sua face para assim poder destruí-los e assim mostrar Sua santidade naqueles se achegam a Ele. É o caso de Nadabe e Abiú. Eles foram separados por Deus para ministrar como sacerdotes de Deus, as ‘coisa’ e o povo de Deus, no Tabernáculo de Deus. Eles eram símbolos de Cristo e Seu Ministério a favor da humanidade. Contudo foram fulminados por Deus por levarem “fogo estranho perante a face do Senhor, o que Ele não ordenara”(Lev. 10:1) . Mas observe que os sacerdotes na verdade usaram o livre arbítrio na escolha do fogo estranho e não predestinados ou eleitos para a pratica daquele mal pelo próprio Deus. Pois a ordem do Senhor era não oferecer incenso estranho (Êxodo 30;8,9) ou como diz em Lev. 10 “o que Ele (o Senhor) não ordenara”. É imperativo mencionar que a vontade de Deus é que sejamos “santo como Ele é Santo” e não que levemos fogo estranho perante a sua face. E, que foi Deus quem escolheu Arão e seus filhos Nadabe, Abiú, Eleazar e Itamar para oficiarem como sacerdotes perante Sua Face (Êxodo 28:1).
Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

Sandro Moraes disse...

Nada podemos contra a verdade, bem vindo! Desculpe-me pela minha demora em responder; é que passei praticamente um mês sem consultar meu proprio blog. Concordo com as tuas observações. Chama a atenção o fato de que o inferno não foi descrito na criação original em gênesis. Lembra muito as terras colonizadas, cujos colonizadores não tinham em mente a construção de prisões no inicio do desenvolvimento das sociedades. Só após a ascenção dos criminosos que as cadeias começaram a ser construidas para abrigar os que não queriam andar conforme as regras sociais. O inferno parece seguir a mesma logica. Não estava na criação original, foi criado para o Diabo e seus anjos e, portanto, o homem é um intruso no inferno. Acabou também sendo o destino do homem após a rebelião no Eden. Creio que o inferno foi criado entre a criação do universo e a criação do Eden, ínterim em que ocorreu a rebelião angelical no céu.

Quanto ao calvinismo, essa corrente filosófica conseguiu a proeza de tornar Deus e o Diabo indistinguíveis. Cristo disse que o diabo veio para matar, roubar e destruir. O calvinismo ensina que Deus decretou, determinou que o diabo matasse, roubasse e destruísse, para sua própria glória(?)e ainda pôs a culpa no proprio diabo por isso. Soberano-tirano-deus-diabo: caricatura do evangelho.

O anabatismo é uma opção melhor que o calvinismo.

Quanto a Vc Rô, lamento que vc tenha caído no mesmo erro dos calvinistas de andarem em círculos. Nenhum desses textos valida o calvinismo e nem diz que Cristo só morreu pelos eleitos e que não amou os não eleitos, etc, etc. O calvinismo é um conjunto de postulados furados. Agora tente desconstruir a prova deste texto que construí afirmando que os calvinistas precisam mentir muito quando pregam o evangelho. Se vc fala do amor de Deus para não eleitos não faz sentido, porque no calvinismo Deus não amou o não eleito, nem fez nada para salvá-lo, postulado explicitamente antibíblico.

Pretendo escrever nesta semana um artigo que mostra que Cristo morreu por todas as pessoas sem excessão conforme a Bíblia ensina, o que é bem diferente do que Calvino, o ditador de Genebra, ensinou.

Abraço a todos!

Sandro Moraes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
alexandre disse...

Sandro, a Paz!

Muito bom seu texto!Deus continue te abençoando assim e te dê mais sabedoria!

Já tinha meditado sobre esse fato também, dos calvinistas estarem mentindo quando evangelizam.É exatamente assim como você expôs.

A única coisa que a doutrina calvinista poderia fazer por mim é me afastar definitivamente da pessoa de Deus!

Abraço e Deus abençoe você muito, juntamente com sua família.

alexandre disse...

Pois é, Rô!

Aproveita e tenta esclarecer porque
Cristo disse o que disse:

"Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus."
Mateus 19:23

Explique sobre a ótica calvinista, o porque é difícil um rico entrar no céu, já que o calvinismo divide o mundo em eleitos e malditos.

Ou o rico é um eleito ou um maldito!

Se é um eleito, não há dificuldade nenhuma.

Se é um maldito, não é que é difícil entrar.ELE NÃO VAI ENTRAR MESMO!

Anônimo disse...

Caro Irmão Sandro... Sei que o espaço é para outros temas, alheio ao jornalismo. Mas por não dispor de outro meio de contato, envio o link abaixo, que creio ser de grande interesse social, a ser debatido no Programa: Ligou é notícia, da Rádio São Luís. Por favor receba como uma dica: http://carodinheiro.blogfolha.uol.com.br/2013/03/07/banda-larga-no-brasil-helicoptero-no-preco-e-maria-fumaca-na-qualidade/. Fique com Deus, sempre. Agostinho Araujo.

Anônimo disse...

Sobre o assunto debatido, apesar de pouco e rapidamente ter me ocupado em ler, me posiciono a favor da Doutrina que Você acredita Sandro. Noutro ponto de análise - em que pese a pouca dedicação dispensada por mim ao tema, como confessei - creio que Jesus estabeleceu os "requisitos" para o alcance da Salvação. E estes são todos descritos na Bíblia. Ora, seria contraditório, acreditar que o Deus próprio se faria homem, caminharia dentre os pecadores, ensinando seus Estatutos, buscando mostrar a salvação, e depois ainda haveria uma condição implícita, que ficaria adstrita ao Seu escolher (de Jesus Cristo) quais seriam as pessoas a serem salvas. Não me parece real e inteligível, quando sei ter lido na Bíblia que Ele vem, na segunda vez, unicamente realizar o julgamento daqueles que morreram espiritualmente e começaram uma vida, cheios do Espírito Santo, e buscando o "Caminho" que é Jesus Cristo Salvador. Acreditar no contrário seria aceitar que, literalmente, Jesus Cristo fizesse acepção dos que creem Nele. Esta divisão, antes, está legislada nas condições de Amá-lo. Quando o Cristo Jesus disse que aquele que conhece os seus mandamentos, e guarda os guarda, este é o que o Ama. Perdão, mas não posso me aprofundar mais que isso. Declaro que minha opinião vem, primeiramente, do intelecto, mas creio estar sendo direcionado pelo Espírito Santo. Peço vossas análises para retirar alguma escuridão no meu entender. Fiquem todos nos caminhos do Senhor, sempre. Agostinho Araujo.

Sandro Moraes disse...

Alexandre, bem vindo!

Engraçada a"pegadinha" do rico. Muitas igrejas calvinistas ou presbiterianas no Brasil, EUA ou Europa são as mais elitizadas, as que abrigam os cristãos mais ricos ou de classe média alta. Muitos salvos, creio. A questão ensinada por Cristo de que é difícil um rico entrar no céu não significa que seja impossível. A essência do ensino toca na idolatria. É difícil um rico entrar no céu porque com frequência é comum um rico confiar nas riquezas e não em Deus. A riqueza passa a ocupar o lugar de Deus no coração de muitos endinheirados, tornam-se então as posses em um ídolo no qual confiar, um deus. Não há problema em possuir riquezas desde que elas não se convertam no pecado da idolatria. É por essas razões que existem muitas advertências nas escrituras contra as riquezas e nenhuma para a pobreza. É que desprovidos de muitas benesses e sofrendo muitas privações muitos pobres são mais inclinados ou mais sensibilizados à voz de Deus (o oposto do que ensina a teologia da libertação). Esquisito pensar na pobreza tornada ídolo, talvez até seja possível mas muito menos provável. Já as riquezas... Quero deixar claro que o problema não está na riqueza mas não podemos descartar o risco que ela oferece para afastar o coração de Deus. É por isso que Cristo chamou o dinheiro de mamom, ou seja, um ídolo. Riqueza nunca é neutra em nosso coração. Ou a usamos para honrar e glorificar a Deus ou a usamos para a própria perdição.

Finalizando, existem ricos eleitos e não-eleitos. É difícil um rico entrar no céu,1 mas não impossível. no antigo testamento existiram servos fiéis ricos e Jó não foi o único exemplo. Mas devemos nos lembrar dos riscos da riqueza e do poder no exemplo de Salomão. Foi trágico.

Sandro Moraes disse...

Agostinho, prazer ler seus comentários no blog. Seus raciocínios têm coerência. Quero te estimular a estudar o arminianismo e descobrir nele um sistema racional, coerente, não-contraditório e bíblico de interpretação das questões como eleição, predestinação e salvação. Neste blog há alguns links com artigos fantásticos. O site arminianismo.com é um grande exemplo.

Participe mais vezes nos debates teológicos propostos aqui no blog. Grande abraço, Deus te abençoe!

alexandre disse...

Olá, Sandro!A paz do Senhor seja contigo e com tua família.
Concordo plenamente com o que você disse.Quanto a ser difícil um rico entrar no céu,é um tanto difícil pra um calvinista explicar,pois do ponto de vista desse pessoal,não tem essa de difícil ou fácil entrar no céu, pois ou se é um eleito e vai entrar sem sombra de dúvida ou dificuldade, ou se é um não eleito, e aí não entra mesmo.Não que um rico não possa ter dificuldade na vida,mas quanto a entrar no céu,é algo garantido para o rico eleito.
O fato de jesus dizer que é apenas difícil,não se encaixa muito bem na doutrina da eleição calvinista, pois porque seria difícil pra um rico eleito, se a salvação já lhe está garantida?
Visitei seu blog recentemente, quanto postei os primeiros comentários. Ainda não o conhecia. Dei muito glória à Deus aqui em casa casa, pelo seu blog, pelos textos que li.
Pra terminar,repito o que disse no primeiro comentário que postei.
A única coisa que o calvinismo poderia fazer por mim é me afastar de Deus definitivamente.

Deus abençoe sua pequena filha e também vocês.Agora vocês já fazem parte das minha orações à Deus.

Que a paz de Cristo repouse sobre vocês.

Abraço.

alexandre disse...

Corrigindo:

Onde está escrito:
"Deus abençoe sua pequena filha."

Leia-se:
""Deus abençoe seu pequeno filho."

Me perdoe o equívoco.

Paulo Cesar Antunes disse...

Obrigado, Sandro, pela recomendação do site Arminianismo.com.

Sandro Moraes disse...

Alexandre, entendi sim a problemática quanto ao rico entrar no céu. Essa é a dificuldade do calvinismo, quando posto em prática leva o adepto a muitas dificuldades. O seu exemplo, o exemplo que menciono quanto a dificuldade para o calvinista pregar o evangelho ao não eleito sem ter que mentir... É impossível para um calvinista defender seus postulados filosóficos sem cair em becos sem saída, em elucubrações irracionais ou mesmo em disparates. Felizmente percebi essas coisas aos 14 anos quando era recém nascido na fé, e mesmo quando me era impossível organizar raciocínios mais sofisticados; razão pela qual sempre rejeitei essa "teologia clássica" e tradicional porém não ortodoxa, apesar da aparência de sê-lo. A propósito, a tulip é capaz de tornar eruditos em incultos, outra contradição. Esse conjunto teórico ainda difama o amor, o caráter e a reputação de Deus.

Cristo te abençoe!

Sandro Moraes disse...

Este Paulo Cesar Antunes é por acaso o ensaísta, tradutor e editor do arminianismo.com? Se for é um prazer receber sua visita a este blog. Parabéns pelo site. Não tenho dúvida de que ele contribui muito para o Reino pelos esclarecimentos que proporciona.

Sandro Moraes disse...

Alexandre, obrigado pelas orações e bençãos desejadas para minha família e meu filho. Que o Senhor Jesus Cristo abençoe vc e sua família também.

Joao Veloso disse...

caro irmão,sou crente a muito tempo, mas só nos ultimos meses que fui me cituar a respeito dessa duas dotrinas divergentes uma da outra, calvinista x arminiano, parece coisa de filme, mas arespeito de predestinalismo eu tinha ouvido falar.Eu sou da linha tradicionalista, mas ninguem me havia falado que a doutrina tradicional vinha do entendimento calvinista, eu tenho um entendimento sobre a predestinaçao biblica que se basea não em uma eleiçao arbitraria, nunca acreditei nesse tipo de eleiçao, visto que Deus não faz acepçao de pessoas, a eleiçao que eu acredito é feita na livre vontade do homem em crer em Jesus por meio da fé, a eleiçao é feita em Jesus cristo, os criados em cristo, quando a biblia diz que fomos escolhido antes da fundaçao do mundo, está relacionado a oniciencia e preciencia de Deus que ja sabia que os que estavam mortos em adão iriam crer em cristo para a vivificaçao,os eleitos de Deus só existe em Cristo, qualquer outro entendimento sobre isso não vem de Deus.

Sandro Moraes disse...

João Veloso, desculpe pela minha demora em responder. Estou sem internet por enquanto. Obrigado pela sua visita. É, no anabatismo que é arminiano antes de armínio, a predestinação de Deus também se alicerça no pré-conhecimento. Deus já sabia de antemão quem faria parte da igreja de Cristo pela fé. Mas Tanto Armínio quanto outros pensadores entendiam que não havia nenhum mérito no homem pela escolha entre receber ou rejeitar a Cristo. Compreendiam que o livre-arbítrio era fruto também da graça de Deus. Abraço! Deus abençoe!!!

Anônimo disse...

Assita o documentário apresenta pel o Diego Ribeiro no yo TUBE,nós temos que ter cuidado para não trair a comunhão com o nosso DEUS.o video ele denuncia a idolatria do apóstolo Waldemiro Santiago e o enriquecimento inlícito

Queiroz disse...

Meu irmão, a mentira é do Diabo, e quando você diz que os calvinistas estão mentindo, está dizendo que somos do Diabo. Na sua interpretação Jesus também mentiu quando mandou pregar a toda criatura, e aquele que crê será salvo e o que não crê está condenado. Ninguêm sabe quais são os eleito e nem de que forma isso aconteceu, a não ser DEUS que é Excelso e Soberano sobre todas as coisas. Nossa missão é pregar porque a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus,e as ovelha de Jesus ouvem a sua voz e o seguem,eis aí a razão de não estarmos mentindo. E mais, nem todos que estão nas igrejas são salvos, porque não tiveram um novo nascimento verdadeiro comprovado por seu testemunho fiel às Escrituras Sagradas, e ninguém engana a Deus porque Ele vê e conhece o Coração, a Mente as Palavras e as Ações, sendo por isso que o joio cresce junto com o trigo e será separado na colheira.Essas divergências de interpretações bíblicas não podem separar aqueles que creem em Jesus com o coração e o confessam com a boca, porque Nele somos um, mais do que vencedores e vamos nos encontrarmos na mansão celestial. Um abraço fraternal em Cristo.

NDCOBAT disse...

Então me aponte um eleito! ou um salvo! Como você poderia saber? Pregar o evangelho e nossa missão! DEUS é quem escolheu seus eleitos.
DEUS é DEUS!
Veja a história de Jó, quer algo completamente absurdo para nossa consciência humana! Dizer que o calvinista mente utilizando a predestinação é no mínimo deturpar o conhecimento bíblico. Fique na Paz!

JRubens disse...

O mundo não necessita de calvinismos, nem de calvinistas, muito menos de Calvino, e menos ainda de sua frenética caneta. O mundo carece MISERAVELMENTE de atender ao chamado MARAVILHOSAMENTE SIMPLES do Cordeiro de Deus, estampado na Bíblia. Não houvesse vozes, as próprias pedras clamariam, sem afetação, sem "teologia", sem vaidades, sem "anéis de grau no dedo", sem discursos enfadonhos e vãos.

Wennys Carlos disse...

Prezado Sandro, você poderia me informar seu endereço de email ?

Preciso lhe encaminhar um email.

Grato,

Wennys Carlos
wennyscarlos@hotmail.com
98) 98243 9999

Rinaldo Santos disse...

Esses dias perguntei a um calvinista se um eleito que está ligado na videira, pode ser cortado por não dar fruto. Ele me disse que se foi cortado é porque não era eleito, mas uma vez perguntei, se não é eleito o que está fazendo ligado na videira?
E as respostas blá blá blá!!

Rinaldo Santos disse...

Esses dias perguntei a um calvinista se um eleito que está ligado na videira, pode ser cortado por não dar fruto. Ele me disse que se foi cortado é porque não era eleito, mas uma vez perguntei, se não é eleito o que está fazendo ligado na videira?
E as respostas blá blá blá!!

Rinaldo Santos disse...

Esses dias perguntei a um calvinista se um eleito que está ligado na videira, pode ser cortado por não dar fruto. Ele me disse que se foi cortado é porque não era eleito, mas uma vez perguntei, se não é eleito o que está fazendo ligado na videira?
E as respostas blá blá blá!!

detrango disse...

Muito interessante seu ponto de vista sobre os assuntos. Vou passar a acompanhar seu blog.